Uma breve biografia

eu.jpg

Poeta Perdido

     Filip Silva, é um jovem brasileiro autodidata, escritor, poeta, filósofo, programador de computadores, músico, compositor e guia psilotrópico (dentre alguns outros títulos), nascido numa sexta-feira 13 de agosto de 1999, na cidade de Curitiba - Paraná. Passou sua fase de infância e pré-adolescência numa vida extremamente religiosa e enraizada em princípios cristãos e uma vertente doutrinária de extremos dogmas. Enquanto isso vivia em um lar desequilibrado moralmente, patriarcal e profundamente autoritário, onde sofria constantes conflitos internos e duelos em sua relação paterna, criando injustas limitações. Desde a infância, foi um indivíduo notavelmente dessemelhante de seus familiares, e manifestamente elevado intelectualmente. Sempre muito questionador, observador e acima de tudo pensante. Aprendeu a música muito cedo (por volta dos 4 anos de idade), e viu nela uma oportunidade de se aprofundar e expressar sentimentos, onde obteve conhecimento e habilidades, desenvolvendo uma intensa relação com a musicalidade e suas virtudes.

     Quando no início de sua adolescência, sua devoção religiosa deu lugar ao vigente e moderno senso crítico adotado através do tempo em sua evolução pessoal. E em instantes próximos começa a lançar críticas contra si mesmo e dogmas engessados nas raizes de seu Ser. Onde inicia então sua fase de profunda autorreflexão, em que nunca mais irá ter sequer uma pausa. Em pouco tempo se torna um crítico observador da vida, desenvolve habilidades de pensamento e constrói portanto sua própria Filosofia. Claramente um indivíduo extremamente destacado em seu meio, sofre intensos e constantes confrontos familiares e sociais, num contexto onde as pessoas não aceitam o diferente, e muito menos o crítico. Enquanto ainda muito jovem, sofre preconceitos, desprezos, julgamentos, abandonos e profundos ferimentos psicológicos/emocionais, onde combinados com uma infância totalmente irregular e injusta, numa relação familiar/social conturbada e intransigente, desenvolve seus primeiros sintomas de distúrbios afetivos. Vive uma vida muito sozinha, desamparada e olvidada, porém desenvolvendo seus escritos poéticos e filosóficos, como forma de dar vazão a um universo de reflexões e autoaprendizados.

     No início de sua fase adulta, por volta dos 17 anos de idade, termina seus estudos regulares e sua vida é posta à realidade. Com muitas das suas relações humanas já desgastadas, uma moral interna latente e profundo desamparo de seus arredores, em pouco tempo se adentra num profundo estado mental de depressão, sendo marcado no seu início por uma dramática tentativa de suicídio. Sua vida mudara para sempre, e seus dias nunca mais seriam os mesmos. Com um estado psicológico grave, combinado com a negligência alheia, o jovem garoto está perdido, num mundo que não pertence e não conhece, onde nem mesmo essas coisas ainda sabia. Com o tempo foi colecionando cicatrizes, erros e profundos traumas agravando seu estado mental, junto a alguns abandonos e desprezos. A gravidade e profundidade de seu sofrimento profundo é desconhecida por todos, e portanto segue sofrendo sem ao menos ter seu próprio sofrimento reconhecido. Tendo uma vida praticamente desprezada, com muito sofrimento emocional, se vê em uma situação complicada, cometendo vários erros e coletando intensas experiências pelo caminho. Porém seu ímpeto por autoconhecimento nunca lhe abandonara, e em todo esse tempo continuou refletindo e avaliando o mundo, registrando tudo o que pensava enquanto conseguia. Por sorte manteve foco na evolução de sua mente, e com muitas reflexões profundas junto ao acesso muito limitado à internet e seus recursos, continuou estudando profundamente temáticas importantes para si.

     Nesse período até atualmente (2021), cerca de 4 anos, desenvolveu textos filosóficos que condizem aos registro de pensamentos e autorreflexão, e também sua poesia, a forma com que conseguiu expressar em palavras sentimentos abstratos e profundos, advindos de uma relação interna consigo mesmo. Sua poesia é a expressão de seu sofrimento na forma mais pura de todas. E junto à música, se tornou um escape mental, diluindo suas fortes experiências em sua vida, em palavras e notas musicais. Escreveu textos filosóficos, desenvolveu poesias (onde escreveu seu primeiro livro de poesias 'Sol da depressão', que expõe poemas referentes aos sentimentos vivenciados durante seu processo com a depressão severa), compôs músicas e continuou estudando e aprofundando suas perspectivas de vida.

     Atualmente já não sofre mais profundamente com a depressão e outros distúrbios, vivendo de forma muito mais madura e evoluída, aplicando todos os aprendizados que a vida trouxe, e principalmente as experiências que acabou colecionando, sobretudo quando começou a se aprofundar em estudos do conhecimento oculto (hermetismo), junto com algumas experiências enteógenas que acabou tendo durante a jornada que a vida lhe trouxe, que juntos transformaram sua vida e revolucionaram suas perspectivas, se tornando assim um indivíduo ímpar e com uma visão especialmente ampla para com a vida e o mundo. Essas experiências lhe deram a chance de adquirir autocontrole sobre sua vida, e a partir daí começar sua profunda jornada de autocompreensão. Durante essa jornada, escreveu seu primeiro livro filosófico chamado 'Meu Mundo Misterioso', que conta justamente sobre essa jornada. Até aqui passou por uma caminhada longa, porém enriquecedora para o ser, onde com o profundo conhecimento  adquirido teve diversos encontros com um Eu maior do que toda limitação humana, em que transformaram sua forma de viver a vida, onde a partir disso criou uma prática espiritual baseada em suas experiências e estudos, chamada Psilotropia Guiada, uma prática criada para auxiliar o mundo materialista atual a desenvolver-se em autoconhecimento e espiritualidade, num formato adequado e suficiente para, quem sabe, salvar muitos dentre os diversos humanos desconhecidos de si, espalhados pelas sociedades contemporâneas (principalmente a brasileira). Ainda segue escrevendo, com algumas pessoas boas e amorosas do lado, muita persistência em aprender sobre si e sobre o universo, buscando compartilhar os seus aprendizados valiosos para todos aqueles que necessitam. Nos dias de hoje, sua vida é pensar, escrever sobre as reflexões e experiências vividas e auxiliar pessoas em suas próprias jornadas de autocompreensão,  para que nesta vida, de alguma forma, possa mudar para melhor o mundo ao seu redor.